COMUNICADO DE IMPRENSA SOBRE O ASSASSINATO DO LÍDER INDÍGENA, MILLER CORREA

A Associação Mundial de Rádios Comunitárias, AMARC América Latina e Caribe, repudia o assassinato do líder indígena Miller Correa, autoridade do povo Nasa da reserva de Tacueyó e assessor da Associação de Conselhos Indígenas do Norte do Cauca, ACIN. Somente no ano de 2022, 40 líderes sociais foram assassinados na Colômbia e 1.326 líderes desde a assinatura do Acordo de Paz, segundo dados do INDEPAZ. Expressamos nossa rejeição a este novo ato genocida.

O conselheiro assassinado, Miller Correa, era marido da comunicadora indígena Dora Muñoz, liderança da escola de comunicação «o caminho da palavra digna», repórter da rádio Payumat e coordenadora do programa de formação em comunicação própria e intercultural da universidade indígena UAIIN do CRIC.

Nossa solidariedade para com a família e todo o povo Nasa. O assassinato do líder Miller é uma afronta à democracia e um ataque direto aos movimentos sociais da região.

Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de tus datos para estos propósitos. Más información
Privacidad